[Im]permanência

Fragmentos de mediação tecnológica

Lucas Goméz
[rev_slider_vc alias=”lucas-gomez”]

Sinopse

Enquanto fenómeno social e culturalmente construído, a memória colectiva é o resultado de uma articulação pública, sempre mediada por um gesto, uma palavra ou uma tecnologia. O carácter efémero ou permanente, significativo ou anódino, de um evento constrói-se em torno dos recursos tecnológicos que intervêm na sua comunicação. Para Nicolas Bourriaud, este fenómeno de mediação possibilita uma transfiguração das informações como matéria sensível, permitindo a sua reprodução e reinserção no tecido cultural.

 

Com o intuito de produzir um objecto editorial, o projecto baseia-se na recolha, análise e edição de informações publicadas em media digitais sobre um evento cultural. Enquanto exercício de reflexão e de experimentação formal, faz uso das redes sociais e das interacções e fragmentos de informação gerados em torno de um evento, como forma de meta-documentação. Enquanto projecto editorial, explora o conceito definido por Alessandro Ludovico como post-digital publishing, que situa a publicação na diluição de fronteiras entre velhos e novos media, através do cruzamento e diálogo entre o meio digital e o impresso. A edição impressa torna-se assim nexo entre as dimensões física e digital e seus papéis na mediação de um evento.

 

O evento visado nesta edição é a bienal de arte contemporânea BoCA Bienal 2017, por via de conteúdos publicados e partilhados na rede social Facebook ao longo do tempo. As informações publicadas no Instagram, websites, blogs e imprensa nacional e internacional, convergem na timeline do evento, gerando uma trama de informação e métricas de interacção social.

 

Segundo uma abordagem experimental [Im]permanência procura tirar partido criativo e estético da complementaridade de meios e suas dinâmicas de publicação, ao explorar as dimensões quantitativa, qualitativa e relacional da informação que circula online, como memória residual de um evento efémero.

the web

pós-produção
memória
mediação
evento cultural
publicação pós-digital